Skip to content

“Ensaio sobre a cegueira”, por João Ventura

17 novembro, 2008

Uma grande metáfora. Assim pode ser diagnosticado o filme “Ensaio sobre a cegueira” (“Blindness“, 2008), de Fernando Meirelles. O filme, que é baseado no livro homônimo do escritor português, José Saramago, fala sobre uma doença conhecida como “a doença branca”, que causa cegueira. A epidemia se espalha e, os primeiros grupos infectados são levados para uma área de quarentena, onde apenas a personagem conhecida como “a mulher do médico”, ainda possui visão.

A partir daí dá-se início ao grande funcionamento da metáfora: do que são capazes as pessoas quando perdem a visão? A resposta, como mostra o filme, é mais familiar do que muitos pensam. Basta olhar ao redor.

Para dar sentido à essa metáfora, Meirelles usa alguns truques como vários closes, posicionamento de câmera e jogo de luzes para aliar a visão do telespectador na narrativa da história. Embora esse efeito pudesse ser melhor explorado, a sensação de mergulho nas cenas ainda é bem forte. O filme também é contado em um ritmo bem lento, assim como os passos dos cegos, que andam pela zona de quarentena. A ambientação também garante pontos para o filme, que construiu cenários bem realistas, como o repugnante banheiro utilizado pelos cegos. O filme ainda possui cenas fortes, como as cenas de estupro, que, inclusive, foram suavizadas na versão final do filme, que também suprimiu a narração em off do personagem de Danny Glover, o velho cego.

A crítica dividiu-se quanto à Ensaio. Embora alguns críticos alegassem que a proposta do filme não é nova, vale a pena lembrar que ele é apenas uma adaptação de um livro lançado em 1995. Se a idéia central da exploração de situações extremas não é nova, o filme vale pelo formato, que é cúmplice da narrativa. Ensaio sobre a Cegueira é um daqueles filmes que valem a pena ver.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Creme de Milho permalink
    5 janeiro, 2009 9:13 pm

    Estava tentando achar a “moral da história” deste filme. porque o final não ficou claro para mim.

    A forma como a história foi contada e a ambientação realmente são interessantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: