Skip to content

A febre do 3D

25 março, 2010

Desde o embasbacante mundo criado por Cameron em “Avatar” (Idem, 2009), proporcionado principalmente pelos recursos da tecnologia 3D, agora parece que todo mundo quer seguir no mesmo barco. Vários diretores declararam que gostariam de converter seus filmes como tal recurso. Os dois últimos filmes da saga “Harry Potter”, “Fúria de titãs” (“Clash of the titans“) e agora a continuação de “300” (Idem, 2006) são alguns dos recém-convertidos (e não se trata de religião).

O negócio é mais ou menos assim: se “Avatar” fez isso e se tornou um mega sucesso, vamos fazer o mesmo! Mas, meus caros diretores, isso não garante o sucesso de ninguém. Até porque, o 3D logo deixará de ser uma novidade. E quando digo logo, digo logo mesmo. Em “Avatar”, o recurso se destacou por ser novo e revolucionário (sim, revolucionário, sim!), mas, com uma seqüência de filmes com o tal recurso, ele se tornará banal e até mesmo prejudicial à trama, merecendo mais comentários sobre a sua utilização do que o roteiro em si — sempre achei mesmo que efeitos especiais são uma ótima maneira de encobrir um roteiro ruim, vide “Matrix reloaded” (“The matrix reloaded“, 2003) e “Matrix revolutions” (“The matrix revolutions”, 2003).

Aguardemos então o resultado das próximas conversões, cuja igreja deve ter muitos adeptos a julgar pelo sucesso do “pastor Cameron”. É esperar para ver, em terceira dimensão.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: